Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

 

BASES DA  DIDÁTICA E ORATÓRIA

Responsável: Prof. Dr. Eduardo de Souza

Fornecer aos pós-graduandos instrumentos úteis para o exercício da oratória, especialmente no que se refere a apresentação de aulas ou trabalhos em eventos científicos. São ministrados conceitos básicos da oratória, cuidados e técnicas com o uso da voz, estrutura de uma apresentação, erros mais comuns, contextualização de uma palestra, medo de falar em público e a linguagem do slide. A disciplina consta de aulas teóricas e exercícios práticos baseados no preparo e apresentação de temas, além da realização de aulas a nível de graduação sob supervisão dos docentes.

 

 

CIENTOMETRIA

Responsável: Prof. Dr. Edward Araujo Júnior

Este curso visa fornecer aos pós-graduandos conhecimentos avançados sobre as principais bases de pesquisa como JCR (Journal Citation Reports), periódicos de Ginecologia e Obstetrícia indexados no JCR, Fator de impacto, Fator H, classificação Qualis, ID-Research, ORCID, produção científica brasileira e mundial na área de Ginecologia e Obstetrícia, Scopus, Pubmed, LILACS, Scielo e Google Scholar.

 

 

DOCÊNCIA

Responsável: Profa. Dra. Rosiane Mattar

Visa o preparo do pós-graduando para o exercício da função docente. Parte-se do princípio de que o preparo para a função docente não significa apenas a instrumentação técnica, mas também uma reflexão crítica desta prática e da realidade ao qual está inserido. Esta disciplina procura englobar os conteúdos de Pedagogia Médica e Didática aplicada ao ensino da Obstetrícia, procurando-se analisar seus determinantes através do estudo do sistema educacional e suas particularidades no campo da saúde. Em Didática, ocupam lugares privilegiados, o planejamento e a prática em sala de aula.

 

 

EPIDEMIOLOGIA CLÍNICA

Responsável: Profa. Dra. Liliam Cristine Rolo Paiato

Neste curso os alunos estudarão o processo saúde-doença na sociedade, analisando a distribuição populacional e os fatores determinantes das doenças, danos à saúde e eventos associados à saúde coletiva, propondo medidas específicas de prevenção, controle ou erradicação de doenças e fornecendo indicadores que sirvam de suporte ao planejamento, administração, e avaliação das ações de saúde. Em relação à definição da estratégia de investigação, o instrumental da Epidemiologia Clínica engloba quatro estratégias básicas de pesquisa: estudos ecológicos, estudos do caso-controle, estudos de coorte, e estudos seccionais (ou de prevalência). O enfoque deste curso será na área de Ginecologia e Obstetrícia.

 

 

INFORMÁTICA NA PESQUISA CLÍNICA

Responsável: Prof. Dr. Luciano Marcondes Machado Nardozza

Procura capacitar o aluno a realizar pesquisas na internet utilizando conhecimentos de “information retrival”, criar e manter um banco de dados, fazer análises estatísticas em bancos de dados e redigir artigos utilizando softwares específicos para o gerenciamento de referências bibliográficas (Endnote e Reference manager), bem como as novas ferramentas de redes sociais como Facebook, Twitter e Instagram.

Conteúdo:

  • SPSS;
  • Criando um banco de dados;
  • Importando um banco de dados do Microsoft Excel;
  • Análises descritivas;
  • Teste-t;
  • Information Retrival;
  • Operadores Booleanos;
  • Precision e Recall;
  • Técnicas de Information Retrival;
  • MeSH;
  • Pubmed;
  • Reference Manager;
  • Criando uma lista de referências;
  • Importando uma lista de referências do PubMed;
  • Inserindo referências no texto;
  • Gerando referências bibliográficas;
  • Facebook, Twitter e Instagram.

 

 

INTERNACIONALIZAÇÃO EM PESQUISA

Responsável: Profa. Dra. Silvia Daher

Este curso visa orientar os pós-graduandos a respeito de pesquisas multicêntricas internacionais, bem como apresentar os principais centros mundiais de pesquisa em Ginecologia e Obstetrícia, com suas respectivas linhas de pesquisa. Visa também estimular a realização de doutorados sanduíches ou pós-doutorados em instituições estrangeiras, bem como a vinda de professores visitantes. Além disso, são apresentadas as principais agências de fomento à pesquisa, tanto nacionais, quanto internacionais, que financiam projetos e bolsas de pesquisa. 

 

 

REVISÃO SISTEMÁTICA E METANÁLISE

Responsável: Profa. Dra. Maria Regina Torloni

Revisão sistemática é uma metodologia de investigação científica que busca reunir os resultados de múltiplos estudos primários, utilizando-se de estratégias que limitam vieses e erros aleatórios. Essas estratégias consistem de uma pesquisa ampla de todos os estudos relevantes e do uso de critérios explícitos e reprodutíveis na seleção e na avaliação críticas dos estudos identificados. Quando os resultados dos estudos são sumarizados, mas não são estatisticamente combinados, a revisão é denominada como sistemática qualitativa. Quando a revisão sistemática utiliza métodos estatísticos para combinar os resultados de dois ou mais estudos é denominada de revisão sistemática quantitativa ou metanálise.

 

 

ANÁLISE DO PROCESSO DE PUBLICAÇÃO E INDEXAÇÃO DE PERIÓDICOS

Responsável: Prof. Dr. Antonio Fernandes Moron

Ensina o aluno o que é fator de impacto (FI) e como analisar o mesmo em diversos periódicos nacionais e internacionais. Qual a posição de todos os periódicos da área de ginecologia e obstetrícia indexados na base JCR. Ensina o que é a classificação QUALIS da CAPES para os periódicos indexados na área de MEDICINA III. Também, são abordadas outras bases de dados como SCOPUS, EMBASE, PUBMED/MEDLINE e SCIELO. Ensina o aluno a escolher qual o periódico mais adequado a sua respectiva pesquisa, bem como treinamento de submissão eletrônica do artigo.

 

 

BIOESTATÍSTICA

Responsável: Profa. Dra. Roseli Mieko Yamamoto Nomura

O curso visa fornecer ao aluno conceitos básicos de estatística, os quais serão úteis para indicação e interpretação dos resultados de sua pesquisa. São apresentados conceitos de variáveis numéricas e categóricas, regressões lineares simples, testes comparativos e conceitos básicos de regressões logísticas uni e multivariadas. Os alunos terão contato tanto com o programa Excel 2010 (Microsoft Corp., Redmond, WA, USA), quanto com o pacote estatístico SPSS versão 15.0 (SPSS Inc., Chicago, IL, USA). Ao final do curso, o aluno será treinado a aplicar os testes estatísticos mais adequados à sua respectiva pesquisa, os quais serão checados e acompanhados pelos docentes do curso.

 

 

BIOÉTICA

Responsável: Profa. Dra. Sue Yazaki Sun

O curso tem como propósito capacitar o futuro profissional médico a identificar os aspectos morais relevantes ao contexto da prática clínica cotidiana, além de perceber o maior número possível de dilemas morais que existem numa determinada situação. Tomar decisões de caráter moral nos casos individuais e também nas situações sociais gerais, como alocação de recursos escassos, políticas públicas, de saúde, conflito de interesses, etc. Fundamentalmente, o curso deve dirigir-se no sentido de propiciar a cada aluno em particular, os fundamentos lógicos do pensamento filosófico crítico, com os quais possam fazer juízos de valor e, com isso, assumir posturas e tomar decisões.

 

 

ENSAIO CLÍNICO RANDOMIZADO

Responsável: Prof. Dr. Julio Elito Júnior

O estudo clínico randomizado (ECR) consiste basicamente em um tipo de estudo experimental, desenvolvido em seres humanos e que visa o conhecimento do efeito de intervenções em saúde. Diferencia-se dos demais tipos de estudos clínicos experimentais pelo fato de os participantes receberem uma, dentre as intervenções propostas, de forma aleatória. São os estudos de maior relevância científica. O objetivo deste curso é oferecer aos pós-graduandos conhecimentos avançados de aleatorização de grupos, intervenções e análises de dados, com ênfase na área de Ginecologia e Obstetrícia.

 

 

METODOLOGIA DA PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

Responsável: Prof. Dr. Nelson Sass

Oferecer aos alunos conhecimentos avançados de pesquisa em bases de dados como Pubmed/Medline, SCOPUS, EMBASE e SCIELO. Por meio do uso de palavras-chave (MESH), obter os artigos mais apropriados para o desenvolvimento de sua pesquisa. Além disso, orienta os alunos a escreverem Introdução, Metodologia e Discussão de suas respectivas teses, além da padronização Vancouver para as referências bibliográficas.

 

 

METODOLOGIA PARA CONFECÇÃO, DESENVOLVIMENTO E EXPOSIÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS

Responsável: Prof. Dr. Edward Araujo Júnior

Apresentado ao aluno os tópicos que devem compor um projeto de pesquisa a ser encaminhados aos comitês de ética em pesquisa das instituições de ensino e hospitalares e a órgãos de fomento à pesquisa. O aluno deve, como experiência prática, preparar um projeto fictício para encaminhamento que será avaliado pelo docente responsável. São apontados erros comuns na escrita dos projetos e demonstradas as dificuldades na escrita em português e inglês. Ensina o aluno de pós-graduação o processo de procura de fonte de recursos financeiros para o desenvolvimento de projetos de pesquisa, como preparar o projeto, definir cronograma de execução, elaborar orçamentos, proceder à obtenção de documentação necessária para aquisição de material nacional e importado, bem como, enviar a documentação aos órgãos de fomento.

 

 

MODELOS EXPERIMENTAIS DE PESQUISA EM OBSTETRÍCIA

Responsável: Profa. Dra. Mary Uchiyama Nakamura

Capacitar o aluno a utilizar modelo animal para estudo reprodutivo nos seguintes itens: escolha do animal, biossegurança e controle, hiperestimulação ovariana, retirada de oócitos, fertilização in vitro e reconhecimento e manuseio de embriões. Serão abordados também temas relacionados com bioética animal; indução de hiper e hipolipidemias experimentais; avaliação da composição corporal; esvaziamento e motilidade gástrica; resistência vascular in vivo (in situ) e in vitro; pressão arterial, frequência e débito cardíaco; fluxos sanguíneos regionais, controle reflexo e humoral do sistema cardiovascular; modelos experimentais de hipertensão; insuficiência cardíaca e diabetes; modelos experimentais para estudar diversos tipos de comportamento; monitorização das alterações metabólicas; verificação de outras intervenções terapêuticas; avaliação do fluxo sanguíneo e oxigenação tecidual (microscopia intra-vital); emprego  de técnicas vídeo cirurgias e micro-vídeo cirurgias.

 

 

PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS E PATENTES

Responsável: Prof. Dr. David Baptista da Silva Pares

Este curso visa dar informações de como se obter financiamentos por meio de parcerias com empresas privadas nacionais e internacionais. Oferece informações de como elaborar e submeter projetos, bem como quais as empresas que desenvolvem pesquisa relacionadas às linhas de pesquisa do programa de pós-graduação. Em face da redução dos investimentos públicos, as parcerias público-privadas são uma forma importante de manutenção da excelência das pesquisas em universidades públicas. Da mesma forma, garante a inovação tecnológica, de forma a obter o patenteamento de medicamentos, insumos e materiais que porventura forem desenvolvidos durantes as pesquisas.  

 

 

Atenciosamente,

Prof. Dr. Edward Araujo Júnior

Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Obstetrícia da EPM/UNIFESP